Pages

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

A partir de 2015, prefeitura de São Miguel do Guamá não permitirá o descarregamento de forma aleatória ou em qualquer horário.



A partir de 2015, o governo municipal não permitirá o descarregamento de forma aleatória ou em qualquer horário.


As transportadoras que fornecem e abastecem os supermercados, lojas e outros seguimentos, a partir do ano que vem terão que se adequar as novas regras e medidas que serão tomadas pelo Poder Público de São Miguel do Guamá.

A decisão, que para muitos, deve ser considerada impopular, vai beneficiar ainda mais o trânsito do município . De acordo com infamações do Secretário de Administração,  trata-se de uma medida que regulará, especialmente o trânsito de grandes transportes que atuam  cidade.

Em 2015, as transportadoras, terão horários para descarregarem os seus respectivos produtos, uma vez, que o executivo municipal não permitirá os descarregamentos aleatórios e em qualquer o horário.

“É certo que isso precisa estar normalizado através de Decreto de Lei ou Decreto para aplicação de penalidade”, destacou o Secretário de Administração, assim que foi questionado sobre o assunto.

A confirmação das novas medidas foi confirmada pelo próprio prefeito, na última quinta-feira, após a inauguração de uma Agencia Bancaria em São Miguel do Guamá.

Fonte Acessa Guamá

Adolescente é massacrado e morto a golpes de terçado em Castanhal



Adolescente é massacrado e morto a golpes de terçado em Castanhal


Um adolescente, conhecido pelo apelido de “Nego Bala”, foi brutalmente assassinado a terçadadas na manhã de ontem, em Castanhal, cidade do nordeste paraense. A vítima seria usuária de drogas e teria envolvimento com o mundo do crime. O assassino ainda está foragido.

Logo que clareou o dia de ontem, policiais militares receberam uma ligação anônima, via 190, dando conta que uma pessoa morta se encontrava caída nos fundos do quintal de uma residência situada na Rua Célia Maciel, no bairro Heliolândia. O sargento Josemar se deslocou com sua equipe até o endereço e encontrou o corpo de um rapaz todo cortado. Tratava-se do adolescente Denilson de Souza Gusmão, o “Nego Bala”, de 17 anos.
“Ele foi morto com várias terçadadas pelo corpo. Os golpes deceparam o braço esquerdo e a orelha direita da vítima. Os golpes também atingiram as pernas, braços, costas e pescoço. O assassino deveria estar com muita raiva para provocar esse massacre”, contou Josemar.
O pai da vítima esteve no local e teria dito à polícia que seu filho seria usuário de drogas e que a família já teria tentado de todas as fomas possíveis tirá-lo do vicio. A PM informou que o adolescente era conhecido pela prática de assaltos, principalmente contra coletivos. Moradores da Rua Célia Maciel disseram ao DIÁRIO que não perceberam movimentação estranha ou gritos de pedido de socorro durante a madrugada.
O crime está sendo investigado pelo delegado Patrício Pontes, titular da Divisão de Homicídios (D.H).

Reportagem: Tiago Silva

Criança de 11 anos ‘se’ suicida em Paragominas



corda


O pré-nome da menina é Jaqueline. Ontem pela manhã, segundo um dos seus coleguinhas, ela brincava alegremente e não dava nenhum vestígio de que iria cometer um ato tresloucado. O que teria levado esta criança, de apenas 11 anos de idade e moradora do bairro Sidilândia, em Paragominas, se suicidar? O fato é que a cidade que tomou conhecimento desta morte prematura ficou abalada e procura respostas. Muitos esperam uma investigação mais aprofundada. Alguns não acreditam que tenha sido mesmo suicídio, principalmente pela posição que ficou o corpo da criança. ‘O corpo foi encontrado quase de joelhos, em cima de uma cama e a mão direita segurava a cabeceira desta cama. Uma corda no pescoço e o fim de uma vida que nem bem havia começado. Foi suicídio mesmo? O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves deve dar uma resposta. A imagem desta morte corre de celular em celular, de grupo em grupo nas redes sociais e as dúvidas só aumentam. Quem sabe em poucos dias as respostas sejam dadas.

Jorge Quadros

Trabalhador reage em assalto e morre após ser alvejado com um tiro nas costas em Capanema



Trabalhador reage em assalto e morre após ser alvejado com um tiro nas costas


Por volta das 6:00 hs da manhã desta quinta-feira (18), dois bandidos armados em uma motocicleta abordaram um homem no bairro de Aparecida, em Capanema. Ao anunciar o assalto os bandidos estavam extremamente nervosos e agressivos. Segundo informações, após recolher celular e jóias da vítima, os meliante pediram a chave do carro, mas o vítima se negou a entregar e saiu correndo, um dos assaltantes efetuou um disparo de arma de fogo nas costas do homem e fugiram sem deixar vestígio, a vítima foi identificada como João Batista de Freitas, o mesmo foi socorrido por homens do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). 

População capanemense está assustada com vários assaltos e homicídios na cidade



População capanemense está assustada com vários assaltos e homicídios na cidade


Uma onda de assassinatos, mortes com indícios de execuções sumárias e assaltos a pessoas, lojas, supermercados, postos de combustíveis, e farmácias está apavorando a população de Capanema. Contabilizamos os últimos casos pelos menos vinte e cinco pessoas foram mortas a tiros em Capanema, a maioria jovens e adolescentes. Segundo a Polícia, todos envolvidos com o consumo e tráfico de drogas. Exceto pessoas inocentes que foram alvejadas por bala perdida ou por engano.

Só nesta quarta-feira (17/12), até o início da redação desta matéria, pelos menos mais duas pessoas entraram na lista das mais recentes vítimas da onda de violência na cidade. 

O Delegado Superintendente da Polícia Civil da Regional do Caeté, Dr. Augusto Damasceno, garante que a Polícia tem feito a sua parte. Centenas de prisão são realizadas todos os meses; várias quadrilhas foram desmanteladas, plantações de maconha erradicadas e muitos criminosos foram presos. “O problema que a Polícia prende, mas a Justiça manda soltar e os criminosos voltam a praticar todo tipo de delito. Nós fazemos nossa parte, mas é preciso que a sociedade e as famílias também ajudem, principalmente no que diz respeito ás drogas. Quando a família falha a sociedade sofre e a polícia sozinha não pode resolver tudo”, diz o Delegado.

As autoridades de segurança do estado não têm estatísticas seguras sobre os números de outros crimes, como assaltos e roubos. Os dados em poder da Polícia são menores que os reais, até porque muitas pessoas deixam de registrar boletim de ocorrência – o famoso BO – por não acreditar que a Polícia possa desvendar o crime objeto de sua queixa. O que é um erro. A população precisa fazer o registro de todo e qualquer crime nas delegacias policiais.

SERVIÇOS PREJUDICADOS - A violência em Capanema chegou a um nível de descontrole tão grande que está causando uma espécie de “toque de recolher” forçado para população. Muita gente vai mais cedo e se tranca em casa com medo dos bandidos. Alguns serviços à população também já estão deixando de ser oferecidos à noite por conta da onda de assaltos e assassinatos. 

Um desses serviços é o dos táxis e farmácias, a categoria decidiu deixar de circular tarde da noite e na madrugada. Também decidiram não entrar e nem atender chamadas de alguns bairros com alto índice de assaltos e homicídios. 

Fonte CLICK PARÁ

Polícia Civil ouve depoimento de preso apontado por envolvimento em triplo homicídio em Capanema



Jonas Saraiva de Oliveira está preso


O delegado Eduardo Rollo ouve, nesta sexta-feira, 18, às 10 horas da manhã, o depoimento do preso Jonas Saraiva de Oliveira, de apelidos "Pato Rouco", "Pato da Caveira", e "Joninha", acusado de envolvimento em um triplo homicídio ocorrido em Capanema, nordeste paraense, em outubro deste ano. Ele foi preso, no domingo passado, no interior do Hospital Metropolitano, em Ananindeua, após ter sido baleado. O acusado está com mandado de prisão temporária decretado pela Justiça de Capanema em decorrência de inquérito policial. O depoimento será realizado na Divisão de Homicídios, da Polícia Civil. As vítimas são o ex-presidiário Antônio Deivission Maia Coimbra, o comerciante Daniel Monteiro da Silva e o mototaxista Ulisses Lima Maia. Os três foram baleados em 8 de outubro deste ano, no centro de Capanema.
A investigação se iniciou através do registro de Boletim de Ocorrência Policial. Na época dos crimes, o delegado Bruno Brasil Lima, da Polícia Civil de Capanema, deu início às investigações. Policiais civis da Divisão de Homicídios, sob coordenação do delegado Eduardo Rollo, foram deslocados até Capanema, para assumir as investigações. A equipe policial apurou que uma das vítimas, Antônio Deivisson, que era conhecido como "Deivinho", estava preso no Centro de Recuperação de Capanema, acusado de roubo qualificado e porte ilegal de arma de fogo. Após audiência em 6 de outubro, ele foi absolvido dos crimes e teve alvará de soltura expedido pela Justiça. O documento de soltura foi encaminhado ao oficial de Justiça no dia seguinte, às 17 horas, e repassado à direção do presídio Centro de Recuperação de Capanema, meia-hora depois. Após verificar que o preso não tinha outros mandados de prisão, ele foi liberado, no dia seguinte, às 11:15 da manhã.
Depois de deixar o presídio, Antônio Deivisson pegou um mototáxi e foi seguido pela dupla de criminosos usando capacete em uma moto. Dos quatro disparos feitos pelo pistoleiro, três acertaram Antonio Deivisson e uma acertou o mototaxista Ulisses. Os criminosos já fugiam, quando um deles percebeu que Antônio ainda estava vivo e assim retornaram ao local para consumar a execução. A vítima ainda chegou a correr para se esconder em uma casa, onde o atirador o encurralou. Nesse momento, a outra vítima, ao ouvir os disparos, Daniel Monteiro da Silva, abriu a janela da casa ao lado, mas foi surpreendido pelo motoqueiro, que atirou duas vezes contra Daniel, para não ser reconhecido. O homicida foi até Antônio e deu mais quatro tiros fatais. As investigações mostraram que os criminosos tinham informações privilegiadas, pois sabiam da saída de Antônio do presídio e assim planejaram a morte do presidiário.
No dia 9 de outubro, um dia após os crimes, o NIOP (Núcleo Integrado de Operações de Capanema) recebeu denúncia anônima que apontava Jonas Saraiva de Oliveira como suspeito de envolvimento nos homicídios. Segundo a denúncia, ele teria chegado à casa de uma mulher, logo após as mortes, e comentado com a moradora da residência que "precisava se esconder, pois havia feito besteira, já que era para matar um e acabou matando dois”. Após ouvir três depoimentos de testemunhas, a equipe policial foi identificado o suspeito como "Pato Rouco". As investigações apontara que, para cometer o crime, ele obteve um capacete emprestado de uma senhora, para praticar o crime. Com as apurações, o outro envolvido no crime também foi identificado e teve sua prisão solicitada à Justiça. As investigações do caso prosseguem.

Polícias Civil e Militar desarticulam ponto de produção e venda de drogas em Santo Antônio do Tauá



Apreensões
Preso


As Polícias Civil e Militar desarticularam um ponto de fabricação de drogas, que resultou na prisão de Fábio da Costa Pereira, em Santo Antônio do Tauá, nordeste paraense.
A partir de investigações coordenadas pelo delegado Cleyton Costa, foi identificado um laboratório de fabricação de entorpecentes escondido em uma área de difícil acesso, localizado no bairro do Barro Branco.
Durante a operação, foram apreendidas 143 petecas de pasta base de cocaína, além de uma quantidade da droga que ainda iria ser dividida.
No local, foram encontrados também diversos materiais químicos utilizados para a fabricação da droga.
Segundo informações do delegado Cleyton Costa, os traficantes faziam todo o preparo da substância e, após a divisão, os entorpecentes em formato de petecas eram distribuídos e vendidos na cidade. Ele acrescentou ainda que as investigações irão continuar para identificar os demais envolvidos no crime. Fábio da Costa Pereira foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico e está preso à disposição da justiça.

Polícia Civil autua mulher que tentou matar médica dentro de clínica de estética em Belém



Ediane da Conceição de Sousa Corrêa


A Polícia Civil autuou em flagrante, nesta quinta-feira, 18, por tentativa de homicídio, Ediane da Conceição de Sousa Corrêa, 35 anos. Ela foi detida depois de ter obrigado uma médica cirurgiã plástica a beber amônia com chumbinho, em um consultório, de uma clínica de estética, no bairro de Nazaré, em Belém. Grávida de oito meses, a vítima foi socorrida e permanece internada. O crime se registrou por volta de 11 horas. De acordo com a administradora da clínica, em depoimento prestado à delegada Maria Lúcia Santos, da Divisão de Homicídios, a acusada chegou ao local alegando que estava com uma consulta agendada com a médica. Após alguns minutos, a atendente da clínica chamou a acusada e a acompanhou até o consultório da médica. 
Segundo ele, ao perceber que a atendente também aguardava no local, a acusada lhe pediu um copo d'água. Após sair da sala, a acusada trancou a porta do consultório por dentro. Logo em seguida, funcionários e pessoas que estavam na clínica escutaram os gritos de socorro da médica. Um dos médicos da clínica com ajuda de pacientes conseguiram arrombar a porta do consultório. Segundo relato da testemunha, a acusada foi flagrada em cima da médica no momento em que empurrava uma garrafa plástica contra a boca da vítima, para forçá-la a beber supostamente um líquido tóxico, que seria amônia com chumbinho. Ainda, conforme as testemunhas, a acusada estava com uma arma branca caseira, semelhante a um estoque. 
Ediane foi retirada pelo médico e ainda conseguiu fugir para a rua, mas foi agarrada por uma funcionária com ajuda de pessoas, que a seguraram. Policiais civis da Divisão de Homicídios, sob comando do delegado Eduardo Rollo, e militares foram ao local para prender a acusada. Desmaiada, a vítima recebeu os primeiros socorros na clínica e depois foi transferida de ambulância para um hospital particular. As testemunhas relataram que a acusada vestias duas roupas. Por cima, um vestido preto e branco, e por baixo, um vestido florido, pois pretendia trocar de roupa para fugir após o crime. Conforme a delegada Maria Lúcia, as causas do crime estão sendo investigadas. A garrafa usada pela acusada foi apreendida e encaminhada para perícia para passar por exame para verificar que tipo de produto químico havia no recipiente. A acusada está presa à disposição da Justiça.

Crimes assustam moradores de Bragança



Crimes assustam moradores  de Bragança (Foto: Fabrício Bragança / divulgação)


Moradores do município de Bragança, na região nordeste do Pará, estão assustados com a crescente violência que tomou conta da cidade neste mês de dezembro, que entra para a estatística até agora como o mês mais violento da história com onze mortes violentas, sendo seis causados por acidentes de trânsito, quatro homicídios e um latrocínio.
O município, ante então pacato e listado como um dos pontos turísticos do Estado do Pará, se vê agora na lista dos mais violentos em que pese o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Polícia Militar não consegue evitar os crimes devido o efetivo reduzido, como em todos os municípios do Pará.
Nesta quinta-feira (18), para aumentar ainda mais os índices de violência em Bragança, duas mortes violentas marcaram o dia do bragantino. Na feira livre da cidade durante uma bebedeira dois homens se desentenderam e partiram para o desforço físico.
Segundo testemunhas que estavam em um lugar conhecido como “salgadeira, na feira livre de Bragança a vítima que seria pescador estava bebendo com vários homens entre eles um não identificado e de repente eclodiu uma acalorada discussão entre os dois homens com eles partindo para a briga.
Como levava desvantagem na briga, o homem que estava armado com uma faca peixeira escondida debaixo da camisa, sacou da arma branca e esfaqueou gravemente José Ribamar Pereira da Silva, isso em plena luz do dia sob os olhares de dezenas de pessoas.
A vítima foi carregada e colocada em um banco da praça enquanto populares acionaram uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros que ao chegar no local ainda prestaram socorro a José Ribamar Pereira da Silva, porém este não resistiu e acabou morrendo.
O fato juntou muitos curiosos no local, mas ninguém sabe para onde o autor do crime se escondeu. Ele seria também pescador e segundo a PM pode ter tomado alguma embarcação de saída do porto de Bragança e fugido para local incerto e não conhecido.
O segundo crime do dia em Bragança ocorreu no bairro Vila São Pedro, na entrada da cidade. Edilson Aquino de Sousa conhecido como “Neguinho” teria sido vítima de latrocínio depois um homem conhecido como “Romilson” o abordou na tentativa de roubar seus pertences.
Edilson tentou reagir para não entregar seus pertences e acabou esfaqueado na altura do peito por “Romilson”, que portava uma faca morrendo antes mesmo do socorro ser acionado.
Os dois crimes foram em plena luz do dia desta quinta-feira (18) e com muitas testemunhas. “Romilson” mesmo identificado por testemunhas que presenciaram o crime também conseguiu fugir, estando a Polícia Militar no encalço dos dois criminosos.
Tanto o homicídio como o latrocínio foram registrados na Delegacia de Polícia Civil de Bragança que abriu inquérito para apurar o homicídio e quanto ao latrocínio a justiça pediu a prisão preventiva de “Romilson” que também é acusado de vários assaltos no município.
(Diário do Pará)

HOMEM MATA ESPOSA AO VER MENSAGEM NO WHATSAPP DELA







Uma mulher de 25 anos foi morta pelo companheiro com golpes de facão na manhã desta quinta-feira (18) em um sítio no Distrito de Taiaçupeba, em Mogi das Cruzes (SP). Segundo a Polícia Militar, o homem de 34 anos confessou ter matado a mulher depois de ler mensagens no aplicativo WhatsApp. O casal estava junto há quase dois anos.

"Ele disse que estava desconfiado da traição há um tempo, que já tinha visto mensagens antes e que hoje pela manhã voltou a ver", informou Antônio Carlos Bono, 1º sargento da Polícia Militar. A PM qualificou o crime como passional. O celular com as supostas mensagens não foi encontrado pelos policiais no local do assassinato.

De acordo com Bono, o marido relatou ter ido tirar satisfação com a esposa e que ela confessou ter uma relação extraconjugal com o chefe. A vítima trabalhava em uma loja de roupas íntimas, na região central de Mogi das Cruzes. A mulher também teria dito que iria viver com o chefe na casa dos dois, por isso o marido deveria ir embora.

O tenente da PM Fábio Shultze informou que a mãe do suspeito presenciou a briga e tentou intervir, mas acabou ferida com golpes de facão pelo próprio filho. "A genitora correu para a base de Taiaçupeba, onde a PM irradiou a ocorrência e as equipes chegaram logo em seguida", disse o tenente. Em seguida, a mãe do suspeito foi levada para receber cuidados médicos.

Cova - Segundo a Polícia Militar, os policiais chegaram ao sítio pouco tempo depois do crime, quando o homem estava tentando esconder o corpo. "Quando chegamos ao local ele estava cavando um buraco para colocar o corpo dentro da cova. Ele já havia tomado banho inclusive", afirmou o tenente Shultze.

Segundo o sargento Bono, o suspeito havia levado o corpo da companheira para o alto do morro, próximo ao buraco que estava cavando. Ele não resistiu à prisão. "Assim que chegamos, ele já confessou o crime. Disse que perdeu a cabeça por ter descoberto a traição", afirmou o sargento.

Na casa, foram aprendidos três facões, uma enxada, um carrinho de mão e um enxadão. O suspeito foi levado para o 4º Distrito Policial, em Jundiapeba, onde o caso foi registrado como homicídio qualificado.

Por: G1