Aprovado fim da multa para quem esquece documentos

Aprovado fim da multa para quem esquece documentos


Aprovado fim da multa para quem esquece documentos (Foto: Agência Belém)


Foi aprovada nesta quinta feira (22) pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), o fim da multas para os condutores que não estiverem com carteira de habilitação e licenciamento anual no momento da abordagem policial. O Projeto agora seguirá para apreciação no Senado Federal, caso não haja recurso na Câmara dos Deputados.

De acordo com o texto, a isenção da multa será feita apenas caso o agente de trânsito possa obter as informações contidas nos documentos por meio de consulta aos bancos de dados oficiais.

Na lei, também foi extinguida a possibilidade de apreensão do veículo, mediante a condição de estar em situação regular e ser possível a consulta das informações.Pela regra atual, quem dirigir sem portar o licenciamento e a carteira de motorista poderá ser multado e ter o veículo retido até a apresentação dos documentos. A infração é considerada leve.

Prazo

Segundo a proposta, quando não for possível realizar a consulta on-line das informações do veículo ou do condutor, o auto de infração será cancelado caso o condutor apresente em até 30 dias, o documento ao órgão de trânsito responsável pela autuação. Assim, o motorista não terá pontos computados em sua carteira referentes à infração.


A comissão acompanhou o voto do relator, deputado João Campos (PRB-GO), pela constitucionalidade e juridicidade do texto. O colegiado também aprovou emenda da Comissão de Viação e Transportes para exigir a apresentação, pelo condutor, de algum documento de identificação oficial, a fim de ser beneficiado pela medida.

(Com informações da Agência Câmara)
Paragominas - Assaltante toma celulares de jovens, mas é capturado em seguida pela PM

Paragominas - Assaltante toma celulares de jovens, mas é capturado em seguida pela PM






Na manhã desta quinta-feira (22) por volta das 06:35 a guarnição 1906 foi acionada para atender a uma ocorrência de roubo de celular nas proximidades da  Praça Célio Miranda.

Segundo a denúncia, duas jovens tiveram seus aparelhos de celular roubados diante de grave.

O Sargento Rui e o Soldado Reis atenderam a ocorrência e iniciaram as buscas conseguindo êxito e detendo o assaltante às proximidades do fórum.

O acusado foi identificado como Carlos Martins de Abreu filho de 30 anos de idade.

Os aparelhos celulares foram recuperados e o acusado foi apresentado na Delegacia de polícia.

www.jorgequadros.com.br – Por Célia Santos com informações e imagens de Murilo Herculano

Polícia Civil indicia oito pessoas por crime eleitoral em Tomé-Açu

Polícia Civil indicia oito pessoas por crime eleitoral em Tomé-Açu





A Polícia Civil divulgou, nesta quinta-feira, 22, a conclusão do inquérito policial sobre investigação de crime eleitoral ocorrido durante a campanha das eleições suplementares para a Prefeitura de Tomé-Açu, nordeste paraense, realizadas no início deste mês. Ao todo, oito pessoas foram indiciadas por crime eleitoral, acusadas de favorecer o candidato Jonas Braz, conhecido como Jonas do Radar, com o voto nas urnas, em troca de cestas básicas de alimento e pagamento em dinheiro. As investigações foram presididas pelo delegado Jean Santos, titular da Unidade Integrada do Distrito de Quatro Bocas, zona rural do município. Na conclusão do inquérito, o delegado lavrou também um procedimento específico para apurar a conduta de duas adolescentes, de 15 e 16 anos, por ato infracional análogo ao crime eleitoral. Jonas Braz foi o candidato menos votado entre os quatro que concorreram à prefeitura. Ele não foi indiciado no inquérito por não haver provas de envolvimento no crime eleitoral.

Foram indiciados Leonardo Souza Belato; Tiago Milton Sanches Pinto; Larissa Cinthya Freitas da Silva; Elby de Oliveira Dias; Adriana Soares Dias; Juciene Nascimento Alves; Fabrícia da Silva Mendonça e Maria do Socorro da Silva Rodrigues. As investigações tiveram início após denúncias de distribuição de cestas básicas em um comércio chamado "Casa do Criador", localizado na feira livre de Quatro-Bocas, em 3 de junho, véspera do dia do pleito eleitoral no município. Após a denúncia, a promotora de justiça do município, Brenda Braga, entrou em contato com a UIPP da localidade para apurar os fatos. Uma equipe policial foi até o ponto comercial. No local, já havia uma viatura da Polícia Militar apurando a mesma denúncia de distribuição das cestas básicas de alimentos em troca de votos para o candidato.

Cerca de oito pessoas aguardavam, no local, para receber as cestas básicas. "Os policiais apreenderam 37 cestas de alimentos prontas para serem entregues e diversos produtos alimentícios que seriam arrumados para compor outras cestas. Foram encontrados também 62 tíquetes manuais que autorizavam a entrega do tíquete em troca de cestas básicas", apurou o delegado. Um funcionário do local disse aos policiais inicialmente que estava apenas vendendo as cestas, porém não apresentou qualquer recibo ou comprovante de venda dos produtos. Ele falou em seguida. ainda no local, que iria telefonar ao proprietário do estabelecimento, comerciante Tiago Milton Sanches. O dono do comércio, por sua vez, informou que as cestas teriam começado a ser distribuídas em 3 de maio deste ano.

Além da apreensão das cestas básicas e dos tíquetes, os beneficiários e representantes do estabelecimento foram conduzidos para a Unidade Integrada do distrito de Quatro-Bocas. As investigações apontaram que Tiago recebeu a quantia de R$ 14 mil antecipada pela venda das cestas básicas e trabalhou no dia das eleições como fiscal da coligação do candidato Jonas Braz. Os indiciados Larissa Freitas, Elby Dias, Adriana Soares, Maria do Socorro Rodrigues, Juciene Alves e Fabrícia Mendonça trabalharam na companha do candidato realizando a distribuição dos chamados "santinhos", além de terem se beneficiado das cestas básicas. "Eles irão responder pelo crime de corrupção eleitoral passiva", explica o delegado.

Já Leonardo Belato, dono do estabelecimento onde foram distribuídas as cestas básica e apontado como responsável por distribuir os tíquetes, e Tiago Sanches, que realizou a entrega das cestas básicas, irão responder pelo crime de corrupção eleitoral ativa. Jonas Braz, explica o delegado, não foi indiciado no inquérito, pois não ficou comprovado o envolvimento dele no crime eleitoral. "Ninguém confirma a presença dele nem que tenha recebido dele as cestas básicas ou dinheiro", explica o delegado. Em depoimento, durante o inquérito, o então candidato negou ter autorizado a distribuição de tíquetes e de cestas básicas em seu nome durante a campanha eleitoral. Ele disse ainda desconhecer quem estava realizando a ação. Segundo o delegado, Braz se colocou à disposição da Polícia Civil e do Poder Judiciário para prestar quaisquer outros esclarecimentos a respeito de sua campanha. O inquérito foi encaminhado à Justiça Eleitoral.

Blogdomanoelsilva.blogspot.com.br com informações da policia civil
Envolvido no atentado contra titular da Susipe se entrega à polícia

Envolvido no atentado contra titular da Susipe se entrega à polícia





A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira, 22, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, em Belém, Carlos Vitor Rocha Milhomem, 23 anos, por crime de tentativa de latrocínio - roubo seguido de morte - do coronel da PM Rosinaldo Conceição, superintendente do Sistema Penitenciário do Pará. O acusado se entregou, durante a tarde, ao delegado Aldo Botelho, na Seccional Urbana da Cremação. O preso teve mandado de prisão decretado hoje pela Justiça. O outro envolvido no crime é Carlos Messias dos Santos Vasconcelos, de apelido Memê, que está foragido.

O mandado de prisão decretado pela Justiça resultou das investigações realizadas pelas equipes de policiais civis que trabalham na apuração do crime desde a noite da última terça-feira, 20, quando o policial militar foi abordado por dois homens, no momento em que estacionava o carro em frente a uma academia de boxe, na Rua dos Mundurucus próximo à Avenida Roberto Camelier, no bairro do Jurunas. Durante a tentativa de assalto, os criminosos dispararam contra a vítima que foi atingida na coxa. Em seguida, os dois fugiram a pé pela Roberto Camelier.

Durante a fuga, eles cometeram dois assaltos. Um deles ocorreu na esquina da Rua dos Pariquis com Rua Honório José dos Santos, no Jurunas, onde abordaram uma pessoa e roubaram uma bicicleta. Mais adiante, na Rua dos Caripunas, eles roubaram uma moto e arma do dono do veículo, que é policial militar. Segundo o delegado Aldo Botelho, após tomarem conhecimento de que a vítima da tentativa de assalto era um coronel da PM, os assaltantes abandonaram a moto roubada.

Ainda, de acordo com o delegado, a bicicleta roubada foi recuperada pelo dono logo após o roubo e por isso a vítima não registrou boletim de ocorrência. Assim, ressalta o policial civil, Carlos Vitor e Carlos Messias irão responder pela tentativa de latrocínio e pelo roubo da moto, cujo boletim de ocorrência foi registrado. Carlos Messias é foragido da Justiça e está sendo procurado. Em depoimento, o preso Carlos Vitor preferiu manter-se em silêncio e disse que apenas vai se pronunciar na Justiça.

Blogdomanoelsilva.blogspot.com.br com informações da Policia Civil
Polícia Civil desarticula ponto de tráfico de drogas durante operação em Cametá

Polícia Civil desarticula ponto de tráfico de drogas durante operação em Cametá





A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira, dia 22, em Cametá, nordeste do Estado, a operação Ariat, com o objetivo de desarticular um ponto de venda de drogas localizado no bairro da Cidade Nova. As investigações iniciaram após denúncias informarem de que Leandro de Souza Pereira, conhecido como "Léo", estaria traficando entorpecentes no local.

A equipe policial constatou uma intensa movimentação de pessoas na casa do suspeito. Ao realizarem uma abordagem no imóvel, os policiais civis encontraram 52 petecas de óxi, uma pedra de óxi pesando 50 gramas, sacos plásticos usados para embalar a droga e a quantia de R$ 710.

Leandro Pereira foi preso em flagrante e conduzido para a delegacia e preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. A operação foi coordenada pelo delegado Celso Saldanha.

Blogdomanoelsilva.blogspot.com.br
Agentes do Detran são detidos em Abaetetuba

Agentes do Detran são detidos em Abaetetuba


Agentes do Detran são detidos em Abaetetuba (Foto: Reprodução)

Três agentes do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) foram detidos e levados à delegacia nesta quinta-feira (22), durante uma operação realizada no município de Abaetetuba, no nordeste paraense.

Tudo começou depois que os agentes abordaram um sargento da Polícia Militar, que não teve a identidade divulgada, com "arbitrariedade e truculência", segundo disse o PM. O militar chegou a informar sua identidade, mas os agentes continuaram com ameaças e acabaram sendo detidos por desacato à autoridade policial.

Confira o vídeo:




POPULAÇÃO REVOLTADA

Este não foi o primeiro caso de truculência registrado no município durante a operação que está sendo realizada há cerca de 10 dias. Segundo os moradores, na semana passada, agentes derrubaram um rapaz que estava com sua filha em uma motocicleta. Ele chegou a ser socorrido e teve que ser internado em um hospital com ferimentos sérios.

Revoltados com ações constantes dos agentes, hoje a população chegou a quebrar o vidro de um carro do Detran. Em seguida, os envolvidos foram para frente da Delegacia do município, onde os agentes prestam depoimento.

Truculência e abuso de autoridade não são exclusivos de agentes do Detran. Em março deste ano, uma empresária de 31 anos, que preferiu ter a identicidade preservada, procurou a reportagem do DOL para denunciar um agente da Secretaria Municipal de Transportes de Ananindeua (Semutran), que teria transformado uma simples ocorrência de trânsito em uma exposição de abuso.

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informou que durante as ações da Operação “Buriti”, no município de Abaetetuba, desenvolvidas por integrantes da Polícia Militar e do Departamento de Trânsito do Estado do Pará, o condutor de uma moto foi parado, pois não utilizava capacete. Além disso, a fiscalização constatou ainda o atraso no licenciamento da motocicleta desde 2012.

A Segup informou também que o dono da moto, um policial militar, foi avisado que o veículo seria apreendido, mas se opôs e acionou outras pessoas, a fim
de reaver o veículo. Os agentes de trânsito foram encaminhados pela Policia Militar  à delegacia da cidade. Ao saber do ocorrido, o Comando da Polícia Militar, designou, de imediato, uma equipe da Corregedoria da PM, de Abaetetuba, para iniciar investigação quanto à conduta do policial. Uma equipe da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe) irá até ao município, com o intuito de abrir os procedimentos judiciais necessários que o caso requer.

(Com informações de Vieira Filho)
No Guamá, policial militar reformado é morto com tiros na cabeça

No Guamá, policial militar reformado é morto com tiros na cabeça





Rosivaldo Rodrigues Barbosa, cabo reformado da Polícia Militar, foi brutalmente assassinado com cinco disparos de arma de fogo, a maioria na cabeça, na tarde desta quinta-feira (22). O crime, com características de execução, aconteceu no bairro do Guamá, em Belém. O militar aposentado foi morto por motociclistas que, além de matar o policial, também roubaram sua arma.

A vítima estava na passagem Rui Barbosa, por volta das 16h30 da tarde de hoje, quando foi surpreendido por quatro homens em duas motocicletas. Os atiradores pararam os veículos e dispararam contra o cabo Rosivaldo. Toda a ação durou apenas alguns segundos e um dos atiradores ainda desceu da motocicleta para roubar a arma do militar. Após a conclusão do atentado, ele seguiram em fuga na direção da avenida Bernardo Sayão.

De acordo com o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, o homem foi atingido por cinco disparos de arma de fogo, a maioria na cabeça. Ele morreu na hora, sem chances de socorro. Para o delegado Jivago Ferreira, titular da Divisão de Homicídios, ainda há muito para se investigar antes de afirmar o motivo do assassinato. “A motivação ainda será esclarecida no decorrer das investigações policiais. O que podemos perceber é que ele era o alvo da ação, possivelmente por estar armado, já que os bandidos levaram a arma dele. Ou por alguma outra situação que ainda desconhecemos”, disse o delegado da Polícia Civil.

As principais testemunhas do caso são os próprios familiares da vítima, que estavam extremamente abalados com a morte violenta do cabo. Outras pessoas que presenciaram a ação já foram notificadas a depor pelo delegado Jivago. “Já temos uma tese sobre o caso, mas não vamos divulgar por enquanto, para não atrapalhar as investigações”, pontuou o delegado.

Policiais militares do 20º BPM fizeram buscas por suspeitos na região e encontraram as duas motocicletas que foram usadas pelos criminosos. Os veículos foram encaminhados à delegacia, para perícia. Até a publicação desta matéria, nenhum suspeito tinha sido identificado.

Por: Portal ORM

Pai é preso após dar bebida alcoólica para o filho de dois anos

Pai é preso após dar bebida alcoólica para o filho de dois anos





Um homem de 30 anos foi preso por policiais militares na noite de quarta-feira (21) em Paiçandu (norte do Paraná) após dar bebida alcoólica para o filho de apenas dois anos.

A mãe da criança contou que o ex-companheiro apareceu na residência alterado e após ameaçá-la, deu alguns goles de cerveja para a criança. O TN Online informa que a polícia chegou ao local e o homem estava com sintomas de embriaguez.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Maringá e, segundo a PM, o homem também descumpriu medida protetiva estabelecida pela Justiça.

A publicação destaca que, de acordo com o artigo 243 do Estatuto de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Lei nº 13.106, de 2015): “Vender, fornecer, servir, ministrar ou entregar, ainda que gratuitamente, de qualquer forma, a criança ou a adolescente, bebida alcoólica. Pena – detenção de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa, se o fato não constitui crime mais grave.

Fonte: Notícias ao Minuto

Falso sequestro de bebê em Canaã dos Carajás é desvendado e mãe é presa acusada de aborto

Falso sequestro de bebê em Canaã dos Carajás é desvendado e mãe é presa acusada de aborto





Na noite desta terça-feira (20) a noticia de um sequestro de um bebê em Canaã dos Carajás, acompanhada de um áudio onde uma mulher relatava o acontecido e a foto de uma criança de quatro dias de nascido rapidamente viralizou nas redes sociais.

O suposto ocorrido havia acontecido na Rua Belmonte no bairro Monte Castelo por volta das 22h, onde um casal havia sequestrado uma recém-nascida de nome Valentina.
Na manhã desta quarta-feira (21) o Delegado de Policia Civil de Canaã dos Carajás, Bruno Fernandes publicou em suas redes sociais o pedido de ajuda e confirmava que a mãe do suposto bebê assaltado havia feito um boletim de ocorrência.
Na Postagem o delegado dizia “Bom dia meus amigos, peço a ajuda e o compartilhamentos de todos vocês , ontem por volta das 22 horas a pequena Valentina foi sequestrada por um casal no rua Belmonte, bairro monte castelo, aqui no município de Canaã dos Carajás, um dos suspeitos é uma mulher baixa, morena , cabelo liso curto e encaracolado nas pontas, estava trajando uma saia preta social e uma blusa Branca ( aparentemente o casal é usuário de drogas ). Quem tiver informações favor denunciar nesta página ou no telefone acima”
Após varias buscas e a investigação sobre caso, os Delegados Bruno Fernandes, juntamente com o delegado Thiago e os Investigadores da Policia Civil Roque e Pedrão, foi constatado que tudo não passava de uma farsa e que na realidade a suposta mãe havia realizado um aborto.
 Em outra postagem na rede social o delegado Bruno Fernandes relata o caso “Boa tarde, Eu e IPC RoQue com a ajuda do DPC Thiago e IPC Pedrão da polícia civil de Curionópolis Investigamos e descobrimos que a mãe que veio denunciar o sequestro de sua da filha Valentina estava mentindo, e que na verdade ela abortou intencionalmente com a ajuda de seu esposo e de uma parteira que amassou e esmagou o feto em sua barriga de cerca de 6 meses de gestação, a 3 meses atras e agora resolveu inventar está mentira grave de sequestro . Estamos agora investigando para saber se houve aborto ( interrupção da gravidez e expulsão do feto de forma prematura ) ou o crime de infanticídio (matar o próprio filho logo após o parto influenciado pelo estado puerperal).
A mulher que montou toda a farsa segue presa e a disposição da justiça.

Fonte Plantão 24 horas
Decisão judicial garante o retorno da Rádio Clube

Decisão judicial garante o retorno da Rádio Clube


Decisão judicial garante o retorno da Rádio Clube (Foto: divulgação)


A RÁDIO CLUBE DO PARÁ está de volta! A rádio mais tradicional da região Norte do Brasil tem sua programação reestabelecida no sinal AM e nas ondas tropicais, após decisão judicial do desembargador Ítalo Mendes, vice-presidente do Tribunal Regional Federal de Brasília (DF), emitida no início da noite desta quarta-feira (21).

"A direção da emissora vem tomando todas as providências para que a programação seja reestabelecida, uma vez que operava sem interrupção através dos canais de TV por assinatura, aplicativos de celular e computador, além da internet, pelo site www.radioclubedopara.com.br, e ainda com transmissões ao vivo nas redes sociais do grupo RBA", informou o diretor-geral do grupo RBA, Camilo Centeno.

Apesar de inativa no sinal AM por duas semanas, desde o dia 9 de junho, a RÁDIO CLUBE deu provas de que ainda é o principal meio de informação da população em se tratando de rádio. Isso porque a audiência da emissora cresceu ainda mais nas plataformas digitais, o que acabou representando uma oportunidade de conhecer as novas formas de ouvir A Poderosa.

Camilo Centeno revela que foram inúmeras as demonstrações de carinho e apelo, principalmente nas redes sociais, para que a emissora voltasse a ter pleno funcionamento no sinal AM.

"Recebemos milhares demonstrações de carinho da população, pedindo para que a emissora voltasse a prestar os seus serviços jornalísticos e de entretenimento que tanto caracterizam a RÁDIO CLUBE DO PARÁ", finalizou.

(DOL)