Na Pedreira, homem entra em vala para fugir de assassinos, mas é morto a tiros





Márcio Ricardo Santiago Carvalho, de 38 anos, foi morto perseguido e morto a tiros por homens encapuzados na noite desta terça-feira (18), na Pedreira, em Belém. O crime tem várias características em comum com uma outra execução que ocorreu poucos minutos antes, no bairro do Guamá.

O homem estava empinando pipa na passagem Santa Luzia, entra a travessa Dr. Enéas Pinheiro e o Canal da Pirajá, por volta das 18h40. De acordo com o sargento Cordovil, da 2ª companhia do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM), testemunhas contaram que um carro prata se aproximou de Márcio, com pelo menos três ocupantes. Dois deles desceram, já atirando, na direção do homem, que correu para tentar salvar a própria vida.

Os atiradores, que cobriam a cabeça com capuzes improvisados, perseguiram seu alvo por vários metros. No desespero de escapar, Márcio entrou em uma vala de esgoto aberto, mergulhando na lama e tentando se esconder. A manobra não adiantou muito, pois os homens foram até a vala e disparam mais vezes contra o Márcio, que acabou morrendo dentro da vala. Após concluir o ataque, os homens voltaram para o carro e fugiram do local.

A população tiraram o corpo do homem do esgoto e levaram para o meio da rua, onde esperava a chegada do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. De acordo com a PM, moradores teriam dito que Márcio tinha envolvimento com o tráfico de drogas, o que pode ter sido a motivação do assassinato.

Mais cedo, por volta das 18h, outro crime com características de execução aconteceu no bairro do Guamá, apenas alguns minutos antes do caso da Pedreira. Outros detalhes em comum são: os assassinos também estariam em um carro prata, também estavam encapuzados e a vítima também estava empinando pipa quando foi morta. Não há qualquer confirmação de que os casos tenham ligação. Assim como no homicídio anterior, até a publicação desta matéria, nenhum suspeito tinha sido identificado.

Por: Portal ORM