Polícia Civil cumpre mandado de prisão preventiva de acusado de estuprar adolescente em Ananindeua


Preso acusado de estuprar adolescente durante 'social' em Ananindeua (Foto: divulgação/Polícia Civil)


A Polícia Civil prendeu, nesta segunda-feira, 24, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Diogenison da Silva Maduro, 35 anos, acusado de estuprar uma adolescente de 16 anos, em maio deste ano, durante uma festa, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. A adolescente teria sido vítima de um estupro coletivo no quarto da residência. Ele é o proprietário da residência, no bairro do Aurá, onde ocorreram os abusos sexuais. A ordem de prisão foi cumprida por policiais civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (DEACA), do núcleo Propaz Integrado sediado no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, em Belém.
Ele foi ouvido em depoimento, logo após receber voz de prisão, e admitiu ter abusado sexualmente da vítima, praticando atos libidinosos, no quintal de sua casa, diante de várias pessoas, durante a festa, denominada "social", que ocorria no local. Ele, no entanto, nega o estupro coletivo, sob alegação de que não testemunhou o fato criminoso. A delegada Joseângela Santos, titular da DEACA, explica que, na semana passada, logo após o mandado de prisão ter sido expedido pela 4ª Vara Penal de Ananindeua, Diogenison foi procurado em sua casa, no Aurá, e ainda no distrito de Mosqueiro, em Belém, mas não foi encontrado nos dois endereços. Somente, nesta segunda-feira, quando o acusado se apresentou para prestar depoimento, recebeu voz de prisão.
Em depoimento, Diogenison relatou que a festa em sua casa seria para comemorar seu aniversário, em 26 de maio. Para tanto, ele pretendia reunir os amigos no quintal da casa. Segundo ele, no dia da social, um amigo seu teria lhe pedido para permitir que levasse um grupo de amigos para a festa, o que foi autorizado pelo acusado. Para tanto, cada amigo ficaria responsável em levar bebida. Diogenison afirmou à delegada que a festa transcorria normalmente no local até que choveu, o que fez com que todos entrassem na casa. Logo em seguida, conforme versão do acusado, outras pessoas chegaram à residência que ficou lotada.
O acusado chega a contar que, em determinado momento, mandou todos saírem da casa, porém como o consumo de bebida alcoólica aumentou e as pessoas começaram a ficarem alteradas, acabou por perder o controle da situação. Logo em seguida, mais gente entrou na festa. Segundo ele, em momento algum, presenciou consumo de drogas na casa. Mesmo sabendo da existência de menores de idade na festa, o acusado afirma que permitiu a permanência de todos no local.
A delegada explica que as investigações sobre o crime continuam para identificar outras pessoas envolvidas na prática criminosa. Além de Diogenison, um adolescente está apreendido acusado de ato infracional análogo a estupro. Outras cinco pessoas estão sob investigação suspeitas de terem participado do estupro da vítima. O preso já está recolhido no Sistema Penitenciário à disposição da Justiça.
(Informações da Polícia Civil)