Polícias Civil e Militar prendem suspeito de latrocínio ocorrido em Bragança


Suspeito de latrocínio em Bragança é preso em terminal rodoviário no Pará (Foto: Polícia Civil/Divulgação)


As Polícias Civil e Militar prenderam em flagrante, ontem, pelo crime de receptação de um telefone celular roubado, o carioca Paulo Carlos de Oliveira Machado Júnior, 40 anos, morador em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. O suspeito foi abordado enquanto esperava um ônibus interestadual, com destino ao Rio de Janeiro, no terminal rodoviário de Santa Maria do Pará, nordeste do Estado. O preso é suspeito de envolvimento em um latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido em 18 de junho deste ano, em Bragança, no Pará. O celular apreendido pertencia à vítima do latrocínio, Antonio Carlos dos Santos Corrêa. O crime foi cometido por um casal.

A prisão foi realizada após informações sobre a fuga do suspeito recebidas pelo investigador Paulo César Reis, da Unidade Integrada Propaz (UIPP), de Santa Maria do Pará. Com apoio da PM, o policial civil efetuou a abordagem de Paulo Carlos no Terminal da cidade. Ao ser revistado, o suspeito foi flagrado com o aparelho celular roubado da vítima de latrocínio ocorrido em Bragança.

Assim, o preso foi enviado para a Unidade Integrada de Bragança, onde o delegado Marcelo Dias Mendes autuou o preso pelo crime de receptação do objeto roubado e, em seguida, deu início às investigações sobre o possível envolvimento de Paulo Júnior no crime de latrocínio. Em depoimento, o acusado alegou que comprou o aparelho celular na feira de Bragança, de uma mulher, cujo nome afirma desconhecer. Ele negou ter participação na morte de Antonio Carlos. A vítima foi morta com dois tiros na altura da nuca e teve o carro roubado. O corpo foi encontrado na localidade do Areal, em Bragança. As investigações sobre o crime continuam.