JOVEM DE SÃO MIGUEL DO GUAMÁ É VITIMA DE LATROCÍNIO EM SANTA CATARINA


Thiago Barleta havia acabado de começar no emprego (Foto: João Rodrigo Teófilo/Arquivo Pessoal)


Um motoboy de 31 anos morreu após levar dois tiros em um assalto no Saco dos Limões, em Florianópolis. O crime aconteceu na noite de sábado (5) e é investigado como latrocínio pela Delegacia de Homicídios.
Por volta das 22h30, Thiago Barleta de Lima havia feito uma entrega de comida para um dos apartamentos e estava subindo na moto quando foi abordado por um homem na Rua Waldemar Vieira. Segundo a Polícia Militar, testemunhas disseram que o ladrão estava encapuzado e vestia roupa escura.
"Estava de capuz escuro, jaqueta preta, calça jeans azul escura, e estava de luvas, preparado já", contou o porteiro do edifício, Ronaldo da Silva, que presenciou o crime. "O motoboy derrubou o cara, mas ele [assaltante] caiu por cima e tirou a arma", contou.
Segundo a Polícia Militar, após atirar o criminoso fugiu a pé pelo mato. Buscas foram feitas pela região, mas ninguém foi localizado. A moto não foi levada, apenas a carteira de dinheiro e o celular de Thiago.
Atingido no peito e no abdômen, segundo testemunhas, o motoboy foi levado para dentro do edifício pelo porteiro. Em imagens do circuito interno, é possível ver Thiago entrar no prédio caminhando e conversando, mas minutos depois ele se deita no chão, enquanto moradores chamam socorro. Ele foi levado para o Hospital Celso Ramos, no Centro, mas não resistiu aos ferimentos.
Motoboy era novo no emprego e ia ser pai
Segundo o patrão dele, o empresário João Rodrigo Teófilo, Thiago havia começado a trabalhar dois dias antes, após passar meses desempregado, e seria pai em alguns meses. "Ele dizia: 'não vou ver meu filho nascer'", contou o porteiro. "É uma pena".
Ainda conforme o patrão de Thiago, o velório começaria ainda na noite deste domingo (5) na capela do cemitério do Itacorubi. Depois, o corpo deve seguir para o estado do Pará, onde vive a família do rapaz.

Por G1 SC