Polícia Civil prende foragidos acusados de assaltos e tentativa de homicídio em Abaetetuba


Arma apreendida com Luiz Carlos

A Polícia Civil divulgou, nesta quarta-feira, 9, as prisões de dois foragidos, em Abaetetuba, nordeste paraense. Um deles é acusado de praticar assaltos em Vila dos Cabanos, no município de Barcarena. O outro é apontado como autor do crime de tentativa de homicídio em Abaetetuba. A primeira prisão foi efetuada por policiais civis da Superintendência da Região do Baixo-Tocantins com apoio do Grupo Tático Operacional (GTO) da Polícia Militar. O preso Luiz Carlos Gonçalves Cordeiro, 18 anos, de apelido "De Belém", foi capturado no momento em que ele seguia de viagem em um ônibus intermunicipal de Belém com destino à Abaetetuba. 

Ele é acusado da autoria de roubos na região do distrito de Vila dos Cabanos, no município de Barcarena. Ao ser preso por ordem judicial, ele foi flagrado com um revólver calibre 38 com numeração raspada, com três munições de mesmo calibre e três porções de maconha. A delegada Renata Gurgel, titular da Superintendência, explica que a prisão foi realizada depois do recebimento de uma informação de que o suspeito seguia em um ônibus que faz a linha de Belém para Abaetetuba. 

Diante disso, os policiais civis e militares permaneceram na estrada até que interceptaram o veículo. Ao ser revistado, o suspeito foi flagrado com a arma de fogo e drogas. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes e está recolhido à disposição da Justiça.

OUTRO PRESO A Polícia Civil prendeu, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, ontem, Nivaldo Silva Cardoso, 30 anos, acusado do crime de tentativa de homicídio, em julho deste ano, e suspeito de outros crimes, em Abaetetuba, nordeste paraense. A prisão foi cumprida por uma equipe de policiais civis da Superintendência Regional do Baixo-Tocantins. 

Conforme a delegada Renata Gurgel, Nivaldo atuava no bairro Francilândia, em Abaetetuba, onde é conhecido na comunidade como o terror da área na prática de crimes. Em função dos delitos cometidos, a Polícia Civil representou pela prisão do acusado à Justiça, o que foi decretado. Ele foi preso em uma operação coordenada pela delegada Daniela Borges. Ele está recolhido à disposição da Justiça.