Polícia Civil autua envolvidos em assalto à lotérica que resultou em reféns em Ponta de Pedras


Apreensões


A Polícia Civil autuou em flagrante, na tarde desta terça-feira (19), os presos Antonio Roberto da Silva Matos, Elton Araujo Corrêa e Wandenson Costa Martins, acusados do assalto que resultou em pessoas reféns em uma lotérica, na cidade de Ponta de Pedras, na Ilha do Marajó. As Polícias Civil e Militar interromperam o assalto que estava ocorrendo dentro da lotérica. Durante a ação frustrada, oito pessoas foram mantidas em cárcere privado por dois homens - Antonio Roberto e Elton Corrêa. Ambos estavam com duas armas de fogo (uma pistola 380 e um revólver calibre 32) municiadas. Durante as negociações, os acusados exigiram a entrega de coletes balísticos como requisito para rendição. 

Após terem o pedido atendido pelos investigadores Caio e escrivã Verena, a dupla se rendeu. No momento da rendição, moradores cercaram a viatura e tentaram agredir os presos. Após as prisões, a equipe de policiais civis e militares se deslocou até a casa apontada por um dos presos como o local usado como alojamento da dupla dias antes do assalto. No imóvel, os policiais prenderam em flagrante Wendenson Costa Martins, que é foragido da Justiça e tem mandado de prisão em aberto pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Segundo a delegada Amanda Costa, titular da Unidade Integrada Propaz de Ponta de Pedras, a participação de Wendenson no crime ficou comprovada. "No local, foram encontrados pertences pessoais dos dois presos na lotérica, tais como a carteira porta-cédulas, a carteira de identidade e o título de eleitor de Antônio Roberto da Silva Matos. Na casa, foram encontradas munições de calibre 12 e sete petecas de substância assemelhada à droga vulgarmente conhecida como maconha", detalha a policial civil. Diante dos fatos, os envolvidos foram presos em flagrante e estão custodiados na UIPP à disposição da Justiça.
Tecnologia do Blogger.