Policial Militar é condenado por tráfico de drogas em Mãe do Rio


Um policial militar foi condenado a 14 anos de prisão pelos crimes de tráfico ilícito de entorpecentes e associação para o tráfico, em Mãe do Rio, nordeste do Pará. A decisão da Justiça estadual foi divulgada nesta quarta-feira (20). Sargento da PM, Amauri Silva Vieira perdeu o cargo da coorporação. A companheira do policial, Elissandra Rodrigues da Silva, também foi condenada a 12 anos de cadeia.

Na denúncia do Ministério Público do Estado, oferecida pela promotora de Justiça Andressa Ávila Pinheiro, consta que no dia 10 de maio de 2017, por volta das 9h, policiais civis realizavam operação de combate ao tráfico de drogas em Mãe do Rio e foram cumprir mandado de busca e apreensão na residência de Amauri e Elissandra.

A diligência teve êxito, sendo encontrados na residência dos dois 34 papelotes de cocaína, um tablete de cocaína prensada pesando aproximadamente 200 gramas, 2 balanças de precisão, 2 pistolas, 71 munições calibre .40, algemas, colete balístico, munições diversas, além da quantia de R$ 430.

Enquanto Amauri tentava distrair a atenção dos agentes, Elissandra se dirigiu ao banheiro e tentou se desfazer das drogas, logrando êxito parcial, todavia, os agentes perceberam e conseguiram apreender a quantidade mencionada, o que motivou a prisão em flagrante de ambos.

Após o oferecimento da denúncia e regular instrução processual, o Ministério Público se manifestou em alegações finais pela condenação dos acusados pelo crime de tráfico e associação para o tráfico de drogas, nos termos da lei antidrogas (Lei 11.343/2006) e Estatuto do Desarmamento ( Lei 10.826/2003).

Por G1 PA
Tecnologia do Blogger.